Buscar
PORTAL
DA SAÚDE
PORTAL
24 HORAS
Iptu Issqn Refis
Refis Refis
Agência de Notícias

10/10/2017 07:08
Comitiva de agentes do Sebrae e de funcionários de 25 prefeituras de Alagoas estiveram na cidade para conhecer ações na área.



Comente!

O trabalho desenvolvido no apoio e formalização dos microempreendedores individuais em Foz do Iguaçu vem chamando a atenção de instituições e prefeituras do Brasil. Uma comitiva de agentes do Sebrae e de funcionários de 25 cidades de Alagoas estiveram em Foz do Iguaçu para conhecer as ações desenvolvidas na Casa do Empreendedor e no Banco do Empreendedor.

O grupo, que visitou Cascavel, Toledo e Tupãssi, foi recebido pela diretora de Empreendedorismo da Secretaria de Turismo, Indústria, Comércio e Projetos Estratégicos, Salete Horst, e o coordenador do Banco do Empreendedor, Volnei Lampert. 

A gerente de unidade de Políticas Públicas do Sebrae de Alagoas, Renata Fonseca, destacou que Foz do Iguaçu é uma referência na prática de desenvolvimento do empreendedorismo no Paraná. Sem uma tradição industrial, Alagoas busca avançar na economia com o fortalecimento das micro e pequenas empresas.

“Cerca de 70% das empresas de Alagoas é formada por MEI´s e por isso é importante reforçarmos o trabalho das instituições de empreendedorismo no estado com uma política mais eficiente de apoio ao setor. Não poderíamos estar em outro lugar para buscar referência de modelos bem executados”, explica Renata.

Banco do Empreendedor

O banco foi reformado recentemente pela prefeitura com apoio de entidades. Além de uma nova estrutura, o local passou a contar com mais funcionários para atendimento. 

Os microempreendedores individuais têm acesso à linha de crédito com valor de R$ 700,00 à R$ 20.000,00. As linhas de crédito oferecidas possuem taxas de juros a 1,26% ao mês e com prazo de 36 meses para o pagamento do empréstimo. 

Nos últimos anos seis anos, o Banco do Empreendedor fechou contratos que somam mais de R$ 3 milhões em créditos para empreendedores na cidade. 

O agente de desenvolvimento da Secretaria de Indústria e Comércio de Campo Alegre, Francisco Joaquim da Silva, ficou surpreendido com os números do trabalho do Banco do Empreendedor de Foz do Iguaçu. 

“Vamos buscar parceiros para instituir uma estrutura aos moldes do Banco do Empreendedor para fomentar o crédito orientado em nosso estado, o que vai fortalecer a economia, gerando crescimento para as microempresas, que muitas vezes não encontram taxas de créditos atraentes em instituições financeiras tradicionais”, afirmou Silva.

Para a diretora de Empreendedorismo, Salete Horst, a visita da comitiva dá respaldo para o trabalho desempenhado até o momento. “ O trabalho de consolidação do empreendedorismo não é de hoje, mas ganhou maior respaldo na atual gestão, tanto é que em breve a Casa do Empreendedor será reformada, melhorando a estrutura para o cidadão que procura os serviços”, ressaltou Salete.

Modelo

Salete foi convidada para apresentaras práticas de empreendedorismo de Foz do Iguaçuno IV Encontro de Agentes de Desenvolvimento, no Rio de Janeiro. 105 gestores públicos (secretários, subsecretários e fiscais) representando 32 municípios do estado carioca.

“Durante o encontro tratei das ações da nossa administração dentro de uma política de desenvolvimento dos pequenos negócios locais. O convite mostra que Foz do Iguaçu é referência em empreendedorismo no país”, disse Salete.

Comentário